Ninguém vai a Florianópolis sem ganhar um apelido.
Um viajante apostou, no entanto, que ficaria uma semana na cidade sem levar apelido. Chegou de madrugada a um hotel em frente à praça principal e instalou-se no último andar.
Pediu que deixassem suas refeições na porta do quarto. Curioso, de hora em hora espiava a praça, levantando uma veneziana e fechando-a em seguida.
Passada a semana, desceu à praça e sentou-se numa cadeira de engraxate. Este, sorridente, disse:
- Vai graxa ou tinta, seu Cuco?