O sujeito casou-se com uma mulher que era teimosa que nem uma mula. Dois anos depois, a beira de um ataque de nervos, conseguiu convence-la a consultar um psicanalista. Na volta da primeira consulta, ansioso, ele pergunta:
- E então, meu amor? Como foi a consulta? Tudo bem?
- Tudo bem, uma ova! Precisei gastar todo o meu horário para convencer o psicólogo que o divã ficava muito melhor no meio da sala!