Uma loira entra na farmácia, com um bebê nos braços e pergunta ao farmacêutico se ela pode usar a balança de bebê.
- Lamento, senhora, a balança de bebê está avariada. Mas podemos calcular o peso da criança se pesarmos a mãe e o bebê juntos na balança de adultos. A seguir, pesamos a mãe sozinha e subtraímos o segundo valor do primeiro.
E a loira responde:
- Ah, não vai dar certo.
- Por que não? - pergunta o farmacêutico.
- Porque não sou a mãe, sou a tia!