Únicos sobreviventes de um naufrágio, um rico empresário e a sua esposa conseguem nadar ate uma ilha deserta. Dois dias depois, como não havia nem sinal de resgate, a mulher entra em desespero.
- Calma, amorzinho! - aconselha ele. - Amanhã, nós vamos sair daqui!
- Como?
- É simples! Todo ano, no último dia de maio, eu costumo doar cem mil dólares a LBV.
- E daí? - pergunta a mulher.
- Amanhã é dia 31 de maio. Tenho certeza de que eles vão me encontrar!